REDESCOBRIDORES DA ALMA!

domingo, 13 de dezembro de 2015

Ao Som Do Bolero By Patrícia Pinna



Ao som do único bolero, sente que não tolera seu silêncio
Disfarçado de sensatez tentando acertar o passo, a cadência
Flutuar em sonhos distantes escondendo as emoções
Em vibrações tão únicas, proteção velada

Aconchega a amada em seus braços,devaneia,ama

Faz do salão o Universo,reluz seu sorriso como a lua cheia
Pranteia com o fim da canção, a beija na última nota
Abre a porta do coração suavemente e baila em sofreguidão
Na escuridão de uma viagem especial,visceral

Desliza sua mão nos cabelos adornados 

De rosas amarelas de sua dama
E ela sorri para seu par em seu belo vestido azul feito mar
E tão pouco a dizer num festejo singelo do amor
Onde o maestro é a singularidade do olhar encantado...


Autoria: Patrícia Pinna
Vídeo: You Tube
Imagem: Internet








20 comentários:

  1. Já fui triste ouvindo bolero. Hoje nem bolero mais quero ouvir.Estou em outra sintonia e gostaria que você estivesse também...Porque há tanto chão que eu ainda não conheço e morro de vontade de conhecer que vc também deveria fazer o mesmo. Lembrar passado não traz ninguém de volta. Viver o presente é sempre promessa de dias melhores e assim serão...Eu acredito, e você?

    ResponderExcluir
  2. Ao som do bolero lembranças de amor se afloram, mas são só lembranças... acerte o ritmo, o compasso e dance no hoje um novo bolero! Parabéns, amiga Patrícia Pinna! Bom dia e abençoada semana! Bjs.

    ResponderExcluir
  3. Ao som do bolero lembranças de amor se afloram, mas são só lembranças... acerte o ritmo, o compasso e dance no hoje um novo bolero! Parabéns, amiga Patrícia Pinna! Bom dia e abençoada semana! Bjs.

    ResponderExcluir
  4. Lindo Patrícia,mas é bom não ficar somente em lembranças e realmente soltar-se ao som do bolero.
    Amei suas tocantes palavras no poetar.
    Bjs e uma ótima semana.
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  5. O Bocelli é inimitável.
    E o teu poema também. É excelente, gostei imenso.
    Patrícia, tem uma boa semana.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  6. Ao ritmo de tão doce melodia as palavras dançam como mel num coração embalado pelos aromas dos sentidos ,sempre maravilhosa querida amiga ,muitos beijinhos no coração.

    ResponderExcluir
  7. Ouvi o som do bolero,
    vim para aqui a correr
    para dançar eu te quero
    sem nunca te aborrecer.

    O passo tenho de acertar,
    para evitar de pisar o teu sapatinho
    sem querer posso magoar o teu pezinho
    quando contigo estiver a dançar.

    Se eu te convidar,
    não irás dizer que não
    quero no teu ombro colocar
    sentir o teu calor na minha mão
    toda a noite, enquanto aguentar
    contigo a dançar, lá meio do salão!

    Tenhas amiga Patrícia Pinna, uma boa noite e bons sonhos, um beijo com carinho para você.

    ResponderExcluir
  8. Perfeito!!!
    Romântico
    Envolvente.
    Poesia maravilhosa que toca o coração de quem saboreia e ainda com esse extraordinário cantor Bocelli.
    Divino
    Rosa Valverde

    ResponderExcluir
  9. Um bolera é tudo de bom, Patrícia! Excelente seu texto. beijos na alma.

    ResponderExcluir
  10. Olá, querida patrícia
    Gosto muito de bolero... aprendi a dançar há uns poucos anos e gostei muito...
    Bjm fraterno

    ResponderExcluir
  11. Olá, querida patrícia
    Gosto muito de bolero... aprendi a dançar há uns poucos anos e gostei muito...
    Bjm fraterno

    ResponderExcluir
  12. Bonito trabalho querida Patricia, o coração de poeta é mesmo belo e alça voos lindos como este a deslizar num salão, revive amores e sonha com os mesmos e a vida é mesmo este sonhar e acreditar. Amo os boleros e o André deu um show neste especial.
    Em tempo lhe desejo Um Feliz Natal junto aos seus familiares e que o amor ser o melhor presente em seus dias.
    Abraços com carinho e beijo paz.

    ResponderExcluir
  13. Maravilha esse vídeo com o poema, casamento perfeito!
    Patrícia, desejo Boas Festas a você, com alegria e paz. Que o próximo ano todos os seus objetivos sejam alcançados.
    Grande beijo!

    ResponderExcluir
  14. Adoro ouvir Andrea Bocelli.
    Lindo poema.
    Aproveito para desejar um Feliz Natal e um Novo Ano recheado de alegrias, saúde, amor, paz e harmonia tudo embrulhadito em felicidade sem fim.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  15. Ao som de um bolero, ou tango, ou samba, ou o que for, sejam os teus dias bordados com carinho, fraternidade, amor e paz. Que tenhas muitos motivos de inspiração, em experiências plenas de vida, e continues a nos oferecer gentilmente tuas obras poéticas de tão grande quilate!
    Um abraço carinhoso
    Bíndi e Ghost

    ResponderExcluir

  16. Adoro um bolero, Patrícia, e este, com Andrea Bocelli, é tudilindo.
    Bolero é romântico, tal qual o seu lindo poema.

    Obrigada pelo carinho dos votos.
    Espero que o Natal tenha sido de paz e de alegria. Que os bons sentimentos despertados por esta linda e santa data festiva continue em nossos corações por todo o ano que já se avizinha.

    Maravilhoso 2016, com lindas inspirações, muitas sorrisos, esperanças renovadas e sonhos concretizados.

    Paz e saúde para todos nós!

    Beijão.

    ResponderExcluir
  17. Boa tarde, querida Patrícia, perfeita simbiose de Andrea Bocelli e seu poema. Aproveito para lhe desejar um feliz e santo Natal,e que 2016 venha repleto de bênçãos! Grande abraço!

    ResponderExcluir
  18. O ano velho que está indo embora,
    leva com ele tudo aquilo nos arrelia,
    que o novo ano nos traga, sem demora,
    saúde, paz, amor, carinho e alegria,
    por bem, para sempre e a toda a hora,
    não devendo ficar lá fora à chuva, nem ao frio,
    para entrar encontre sempre a porta aberta,
    porque sendo a vida, na vida tão bela,
    não a devemos perder nem no mar, nem no rio!
    Feliz Ano Novo, com muita alegria
    desejo para ti e para a família, Patrícia Pinna.
    abraços e beijos.
    Eduardo.

    ResponderExcluir
  19. Belíssimo poema !!!Uau !!!Proteção velada ...quer algo mais bonito que isso ?
    Ao som do bolero , ela fechou os olhos e se jogou para a música tocada que por sua vez a tocou na pele, no cuore e na alma ela foi sendo conduzida levemente. Passo por passo, que ritmo !!! Que sensação . Foste acolhida por quem também estava na mesma sintonia : ao som do bolero com você . Os corpos dançam automaticamente parece que estão guiados por uma força maior, enquanto isso, as almas estão se amando nas estrelas .Agora existe apenas um mundo , e este mundo são seus .Tudo que é normal não existe mais , vossas almas dançam no universo guiados pelas órbitas e a galáxia se deixa também levar ao som do bolero .O maestro maior sorrir e os iluminam ....tanta luz não precisava , uma vez que já transborda a alma. E a canção não para , não para. O que é digno de encanto permanecer neste planeta e a mesmice á inexistência do mesmo .
    Ao som do bolero , azul e amarelo , as flores e o mar , os corpos na terra e a alma no universo no ritmo suave , na sincronia das mãos dele nos cabelos adornados e ondulados de sua alma e o vestido azul o mar se fez morada : no universo e ao som do bolero.

    ResponderExcluir

A verdade está em mim, sou amante dela com todo o fervor, e desse modo peço que todos que aqui passarem, comentem com a alma, com paixão e verdade, deixando a sua opinião particular e individual, afinal, somos seres únicos com visões diferentes!
Que a alma de cada um de vocês transborde nesse espaço tão meu, tão nosso!
Obrigada e beijos na alma!!!!!!!!!!

Patrícia Pinna.