REDESCOBRIDORES DA ALMA!

sábado, 25 de junho de 2016

Vontades By Patrícia Pinna



Tantas são as vontades nessa vida
Pausar a mente, descansar a alma
Refrigério dar ao espírito sem luz
Cansado das injustiças e desatenções

Recluso em posição fetal fica o meu pensamento
Afastado de quem de mim não sente falta
E o meu corpo relaxa no aconchego invernal
Sedento apenas de encontrar-se consigo mesmo

Assim passam os dias frios, as pessoas como véus
Em uma invisibilidade gigantesca, detenta dos meus ais
Observadora do quanto estranho são os seres, pouco leais

Vontade de dizer adeus, partir sem consideração
Deixar o meu coração levar-me para onde for
Sem arrependimento algum, visto estar pesado 
Os dias que acumulam instantes foscos e sem vibração

Talvez siga tais vontades, talvez, não
Tudo é muito incerto, única certeza que tenho
Nesta existência tão inexistente de lealdade!


Autoria: Patrícia Pinna(todos os direitos autorais reservados)
Imagem: Internet



23 comentários:

  1. Muito belo querida amiga ,vontades são sentimentos cheio de momentos e desejos que nos fazem lutar em cada momento da vida ,um poema carregado de emoções ,muitos beijinhos no seu lindo coração ,feliz domingo.

    ResponderExcluir
  2. Que lindo, verdadeiro e profundo pensar poético, Patrícia! Adorei! Um lindo domingo,beijos, chica

    ResponderExcluir
  3. As tuas vontades descreveram as minhas... de um modo belo e poetico...

    Beijos...

    ResponderExcluir
  4. Há tempo em que o ser necessita deste recolhimento para se rever e renascer mais maduro para um novo tempo. Belo poema, Patrícia Pinna! Bom dia e abençoada semana, amiga! Bjs no coração.

    ResponderExcluir
  5. Tá meio tristinha nesse poema, o que não deixa de ser belo. Vontades, todos as temos, frustrações também... mas a gente segue, né? Beijos na alma.

    ResponderExcluir
  6. Porque nesta vida,
    tantas são as vontades
    eu te digo minha amiga
    não há noites sem tardes!

    Não há poemas sem poetisas,
    sem amor não há alegria
    no mundo as mulheres bonitas
    no corpo tem beleza no rosto simpatia!

    Assim como você é,
    uma querida amiga simpática
    não perde a esperança nem a fé
    de sempre amar a sua pátria!

    Tenha uma boa tarde de domingo, amiga Patrícia Pinna, um beijinho para você de amizade "virtual".
    Eduardo.

    ResponderExcluir
  7. Um amor com tantas vontades,mas fica nessa reclusão fetal,como se estivesse esperando a hora de voltar a nascer.
    Lindo Patricia.
    Bjs,obrigada pela visita e um ótimo final de domingo.
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  8. Fiquei encantada com tanta beleza, do teu poema. Parabéns. Amei

    Beijos e um resto de um bom Domingo

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  9. Nem sei descrever tamanha beleza.
    É de admirar e viajar em suas poesias
    Reflexivo, suave, gostoso de ler, vontade de ficar em suas linhas.
    Aplaudo sua sensibilidade , amabilidade e sua verdade em traduzir tão perfeitamente as emoções que transbordam no serhumano.
    Perfeito amiga.
    Adorei
    Rosa Valverde

    ResponderExcluir
  10. Vive-se o amor da lealdade, cumplicidade que gera a tal completude de seres.Quando perde um fio desta meada, há uma espécie de estranhamento da própria existência. Gente quer afeto e felicidade.
    Belo trabalho amiga com sua arte bela da escrita.
    Uma semana abençoada e alegre.
    Abraços e bjs de paz.

    ResponderExcluir
  11. Olá Patrícia,

    Seu poema mostra desalento.
    Há momentos em que um recolhimento traz frutos positivos, principalmente quando nossas vontades se frustram diante de fatores que fogem ao nosso controle. Tudo passa. Só não se pode desistir do que realmente importa.

    Não desanime quanto ao blog. A blogosfera anda mesmo com sinais de desmotivação. A inspiração não deve ser sufocada por qualquer motivo. O importante é prosseguir com aquilo que se gosta.

    Beijão.

    PS: Exclcuí o comentário anterior para retificá-lo.

    ResponderExcluir
  12. Que lindo, seu belo blog me transporta ao lirismo, essa linda musica toma conta da alma, amei ler linda amiga, romanticamente nos traz lindas poesias sempre!
    Abraços bem apertados!

    ResponderExcluir
  13. A melancolia a invadir o poema...
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  14. Ah, Patrícia, ainda bem que você tem a poesia pra desafogar o peito quando essas vontades sufocantes surgem. Quem nunca se sentiu assim, com vontade de sair de cena? Mas basta uma pequena novidade, um estímulo no ponto certo, um ato inesperado que reacenda nossa crença na bondade humana, para que nosso corpo saia da posição fetal e se espiche e nosso interesse por tudo que nos rodeia ressurja e nos instigue a ter novos sonhos e esperanças.

    beijo grande! ♥

    ResponderExcluir
  15. Triste, mas muito lindo poema, Patrícia
    Gostei demais!
    Agradeço a sua gentil visitinha por lá, querida.
    Tenha uma boa noite e um bom descanso.
    Beijinhos de
    Verena e Bichinhos.

    ResponderExcluir
  16. São tantas as vontades ao longo da nossa vida...
    Nostálgico e belo poema
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  17. Por vezes dá mesmo vontade de satisfazer as vontades!
    E como expressaste tão bem este sentir!
    BJO :)

    ResponderExcluir
  18. Oi Patrícia, como vai linda poetisa?
    Pelo visto, pelas linhas belas da poesia, parece um pouco triste, pois você é muito transparente e seus sentimentos atuais de desalento, estão expostos em cada letra do seu poema...
    É belíssimo, mas é triste!

    Não perca a esperança nas pessoas, nos amigos...
    É assim mesmo: passamos por um período em que grande maioria está mais egoísta, pouco se importando com os demais! Por isso você precisa estar forte para não sentir tanto querida!

    Sabe, estou comemorando nesta semana 5 anos de blog e neste interstício ,inúmeros amigos se foram e nunca mais voltaram... É uma razão para se desmotivar, mas eu, ao contrário, resolvi preparar uma festinha e convidar cada amigo de longa data perdido nesta blogosfera...rsrs Quem sabe algum não aparece né? E assim poderemos matar as saudades, ou pelo menos , criar um momento nostálgico!!! Aproveito para convidá-la a participar da festinha também, pois é muito bom poder reunir os amigos que fazem parte daquele cantinho!! Você é especial!!!Agradeço de antemão o carinho!!!

    Tenha uma ótima semana! :)))))
    Beijinhos! :)))))

    ResponderExcluir
  19. Lindo, um pouquinho triste, mas os humanos são assim, nada muito constante. Teu poema retrata a nossa vulnerabilidade, a nossa insatisfação a deslealdade - repetidas vezes.

    (...) Tantas são as vontades nessa vida
    Pausar a mente, descansar a alma

    Beijo, querida Patrícia.

    ResponderExcluir
  20. Muito lindo, minha amiga! A vida é mesmo assim... um mar de incertezas e medos que nos cercam. Somos, deveras, perdidos em nossa própria alma. Sua reflexão é encantadora. Fiquei incrivelmente inspirado ao ler esse poema ao som de Setembro de Ivan Lins, a sonoridade de ambas produções casam magnificamente. Um grande dia para você, Patricia, e fica o recado do seu próprio poema, pule, vá atrás... se dá vida só se tem incerteza, qual a razão para não se correr atrás do incerto?

    ResponderExcluir
  21. Patrícia, muito legal seu blog. Gostei de suas poesias. Vou estar sempre por aqui, quando o corre corre permitir...rsrsrs.Quantas vontade contidas guardamos em nosso peito, não é mesmo? Bjs

    ResponderExcluir
  22. Já vivi tal sentimento quando me sentia excluída da vida alheia ... Pensava eu que não era querida até entender que eu é que não me queria ... Patrícia linda forma de colocar em palavras sentimentos ...

    Bjos
    Minda ❤ 😍

    ResponderExcluir

A verdade está em mim, sou amante dela com todo o fervor, e desse modo peço que todos que aqui passarem, comentem com a alma, com paixão e verdade, deixando a sua opinião particular e individual, afinal, somos seres únicos com visões diferentes!
Que a alma de cada um de vocês transborde nesse espaço tão meu, tão nosso!
Obrigada e beijos na alma!!!!!!!!!!

Patrícia Pinna.