REDESCOBRIDORES DA ALMA!

domingo, 6 de novembro de 2016

Feito Mar By Patrícia Pinna



Solidão, é tal qual mar, profundo e misterioso
Uma contemplação intensa,parte de mim
Transparente como a verdade
Que um dia abarca no porto
Com gemidos silenciosos.


Autoria: Patrícia Pinna(Todos os direitos autorais reservados)
Imagem: Internet

16 comentários:

  1. Profundo, lindo como o mar! bjs, chica e linda semana!

    ResponderExcluir
  2. Lindo, Patrícia, solidão, mistério, contemplação e... tristeza!
    Bem que Artur da Távola dizia quem tem vida interior, jamais padecerá de solidão... Mas dá certo receio.
    Beijo, amiga.

    ResponderExcluir
  3. Boa noite querida amiga ,um momento cheio de reflexão,mas a solidão apenas existe quando fazemos da vida uma eterna escuridão ,muitos beijinhos no seu lindo coração.

    ResponderExcluir
  4. A solidão é um lindo momento para reflexão.
    Bom voltar aqui no seu precioso cantinho. Bjs querida
    com gosto de saudades

    ResponderExcluir
  5. A solidão é mesmo uma fera acuada, arranha, rugem ataca e nos deixa nesta impotência.Mas que ela tem poder de nos levar pelas mãos e sair deste corredor sombrio.
    Abraços amiga e bjs de paz.

    ResponderExcluir
  6. Tão verdade!

    Beijo e uma excelente semana.

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  7. Não gosto de solidão Paty.
    Não sei conviver bem com ela.

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  8. A solidão é como o mar quando vem numa hora atormentada...
    Muito belo, Patrícia.
    Uma boa semana.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Parabéns, Patrícia,pelo belo poema.
    Uma ótima semana.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  10. Solidão sempre traz um vazio fértil que preenche de sensibilidade o nosso ser...
    Bela e poética mensagem!
    Abraço.

    ResponderExcluir
  11. oi Patrícia,
    Interessante poema. Solidão & Mar. É uma comparação condizente.
    Gostei da parte de abarcar um dia no porto. Vi esperança ali.

    Beijos, amiga.♥Boas inspirações♥

    ResponderExcluir
  12. Patrícia, querida, desculpe as ausências. Praticamente, abandonei meu blog. De vez em quando, vou lá e deixo um vídeo.
    Gostei da sua definição de solidão! Além do que você escreveu, acho que ela dói. Ainda tentando me acostumar com ela.
    Bom fim de semana! Beijos

    ResponderExcluir
  13. E quando a gente mergulha é difícil sair. Tem que buscar fôlego no íntimo para emergir. E sei que você é capaz. Beijos na alma.

    ResponderExcluir
  14. Minha linda poeta, contemplar e viajar na solidão faz parte de um momento necessário para um encontro interior com nossa alma e consciência.

    ResponderExcluir
  15. Existe a solidão e a solitude. Existe uma inquietude que nos dilacera o coração. Existe uma impressão de lugar algum, de não ter pra onde fugir, ir. Em busca de uma solução, um novo estimulo de vida. Algo que dê razão a tudo. Beijos, Pat.

    ResponderExcluir
  16. Linda poesia. Solidão é algo que gela a alma. Bela inspiração. Amei como sempre. Obrigada por existir. Rosa Valverde

    ResponderExcluir

A verdade está em mim, sou amante dela com todo o fervor, e desse modo peço que todos que aqui passarem, comentem com a alma, com paixão e verdade, deixando a sua opinião particular e individual, afinal, somos seres únicos com visões diferentes!
Que a alma de cada um de vocês transborde nesse espaço tão meu, tão nosso!
Obrigada e beijos na alma!!!!!!!!!!

Patrícia Pinna.