REDESCOBRIDORES DA ALMA!

segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Calei-me! By Patrícia Pinna


Calei-me face às  suas ríspidas palavras
Emudeci o verbo por mim querendo falar
Encontrei a árvore do Domínio Próprio
Provei aos poucos do seu delicioso fruto
Rendi graças por meu silêncio
Ficando em sua protetora sombra

Há muito eu tentava te encontrar
Não sabendo sua forma, cor ou origem
Nem como era acariciante sua flor
Conseguindo a paz o meu eu saudar

Percorri ásperos caminhos para nela chegar
Andei, gritei e chorei por estradas tortuosas
Provei do seu fel com gosto de mel, cansei-me
No afã de não vestir-me de loucura

Contudo, ela não sacia-me de vez
Seus frutos podem lamentavelmente acabar
E eu preciso alimentar-me novamente
A sua raiz diariamente eu tenho de molhar
Evitando o seu sepultamento
Significando o meu próprio

Quero ingerir os frutos da mansidão
Nem que seja na singularidade
Da minha rara refeição!


Autoria: Patrícia Pinna
Imagens: Internet



43 comentários:

  1. Porque te calaste!
    a tua voz deixei de ouvir
    para mim não olhaste
    não te vi a sorrir...

    Mas li o teu poema,
    em silêncio pensei
    porque ser esse o tema
    não mais o esquecerei.

    Poetisa, Patrícia Pinna,
    para te ver venho aqui
    Porque te calaste menina
    continua a pensar em ti!

    Boa noite e bons sonhos, um beijo.
    Eduardo.

    ResponderExcluir
  2. Boa noite, querida amiga! Que bela e profunda inspiração! Uma noite de paz e tranquilidade! Uma semana de muitas emoções e alegrias! Beijo carinhoso!
    Elaine Averbuch

    ResponderExcluir
  3. Calou a boca, mas não seu íntimo. Quando nos calamos, falamos pelo olhar, pelos poros, pelo jeito de andar,pelos versos lindos e profundos com esses. Parabéns, amiga. Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Amiga Patrícia... Houve um momento da minha vida que me calei por auto defesa. Calei meus sentimentos... para não sofrer mais.
    Belíssimo poema!

    Beijos de boa noite!
    Que a paz de Deus esteja em nossos corações.

    ResponderExcluir
  5. Passando para desejar uma semana maravilhosa pra você...

    Beijos
    Ani

    ResponderExcluir
  6. Oi Paty, é muito bom quando agente consegue se calar...Deixar que o Espírito de mansidão nos use.
    Deixando as palavras livres. Uma hora o silêncio acaba tocando nosso coração.

    Bjsss Paty. Mais uma vez arrasou!

    ResponderExcluir
  7. Dificil esse ato... de calar sentimentos e exercitar a mansidao... é para poucos...

    Beijos...

    ResponderExcluir
  8. ...aproveitei a madrugada para visitar amigos que tanto gosto!
    aqui, como sempre, é tudo tão
    lindo porque respira poesia,
    porque respira amor!

    bjs, linda!

    ResponderExcluir
  9. Bom dia Patricia Pinna

    Um poema maravilhoso, amei!

    Beijinhos
    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  10. Por vezes calar-se é preciso ,mas que seja dentro e fora de nós.Depois voltamos inteiras.Linda inspiração e poesia! bjs,chica

    ResponderExcluir
  11. Olá Patrícia,que homenagem linda sobre a nossa natureza.
    Quanto a minha postagem um pouco triste,acho que você não viu outras anteriores,em que postei sobre um comentário anônimo que recebi e que me deixou muito magoada.
    bjs amiga
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  12. Muito bom dia minha querida Patricia.. quando as palavras se tornam pesadas calamo-nos sim diante delas.. e isso que temos que aprender pois muitas vezes nós tb as pronunciamos..
    se pudermos dar um pouco de nós.. este pouco cheio de palavras doces e bem polidas basta para que o coração da gente se vista de cores e amores... beijos de bom dia e até sempre

    ResponderExcluir
  13. Ás vezes é preciso calar-se para evitar mais confusão! Sabe aquela história: prefiro ser feliz que ter razão? Ás vezes é melhor. Uma linda poesia,Paty! bjs,

    ResponderExcluir
  14. A vida é uma eterna busca, mas chega uma hora que vencemos e encontramos aquilo que a gente sempre buscou.

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  15. Uma busca que sempre têm fim!
    Ótima poesia Patrícia!
    Beijos! :)

    ResponderExcluir
  16. a vida é uma intensa busca e nem sempre encontramos o que procuramos...

    um beijo

    :)

    ResponderExcluir
  17. Precisamos continuar sempre a regar nossas árvores!
    Um poema muito bonito, gostei muito, Patrícia!
    xx

    ResponderExcluir
  18. Patrícia: muito belo o teu poema adorei li varias vezes para poder dizer alguma coisa. escreves muito bem.
    Beijos
    Santa Cruz

    ResponderExcluir
  19. Estar bem conosco, em nossa singularidade, é o melhor alimento de nossas almas... Belo poema! Tocante e denso.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  20. Patrícia, mais uma vez me deixa sem palavras...
    Realmente o melhor a fazer é calar-me diante de obra tão bonita assim!
    Profunda demais!
    Fez-se necessário ler várias vezes os versos, para poder mergulhar no conteúdo, compreender o momento, a ocasião que a inspirou...
    E como disse no princípio, agora repito: me deixou sem palavras!!

    Beijos poetisa!
    Obrigada sempre por seu carinho!
    Tenha uma semana maravilhosa!!
    Beijinhos!! ♥

    ResponderExcluir
  21. Patrícia,

    Achei interessante, e me lembrou o filme As Maçãs de Adam.

    :)
    Marcos

    ResponderExcluir
  22. Belissimo poema querida amiga Patricia ,um exercicio dificil de se fazer calar sentimentos para conseguir a serenidade do nosso verdadeiro eu ,muitos beijinhos e obrigada pelas suas palavras que muito estimo e admiro .

    ResponderExcluir
  23. Bonito espaço. Bom gosto onde sobressai a feminilidade com qualidade. Quanto ao poema, como sempre,é um bom trabalho de uma verdadeira poetisa. Achei muito bonito
    Bjos

    ResponderExcluir
  24. Olá, querida Patrícia
    Calar para mais amar e servir...
    Bjm fraterno de paz e bem

    ResponderExcluir
  25. Quando o silêncio é maior, é bom estar calado. Depois vem o poema falar por nós...
    Beijo.

    ResponderExcluir
  26. Amiga, não é fácil calar-se quando o coração traz palavras que se querem ativas, gritando verdades que estão a doer dentro de nós. Se calamos para não ferir outros ouvidos, com toda a certeza as palavras introjetadas ficarão a nos magoar. É difícil atingir a mansidão necessária para um novo repensar. No entanto, fizeste um sentido poema, destes que nos fazem refletir. As imagens também estão belíssimas!
    Ficam sorrisos, ficam estrelas, fica meu carinho,
    Helena
    Um belo poema

    ResponderExcluir
  27. As vezes precisamos calar a alma, sossegar o coração para não sofrer ... mas problemas não solucionados nos levam da mesma forma ao sofrimento, pois aquilo que não resolvemos se volta contra nós ...

    O silêncio as vezes ajuda, outras vezes não ...

    Lindo poema Patricia, bjos
    My

    ResponderExcluir
  28. Boa tarde querida Patricia,
    Como é bom termos domínio sobre os nossos sentimentos.Calar, quando é preciso colocar pra fora o que estamos sentindo, não é tarefa fácil, mas dependendo do momento é o melhor que temos a fazer. Saber nos controlar para saborearmos lá frente novos sabores.
    Parabéns por mais este lindo poetar.
    Beijos com imenso carinho.
    Fica com Deus
    Marilene

    ResponderExcluir
  29. Em muitos momentos de nossa vida as vezes o melhor é se calar, Patrícia beijos.
    Blog /Fan Page / Twitter /

    ResponderExcluir
  30. Calar para refazer a vida.
    Calar para poder gritar alto, que a vida lhe encontrou e que é feliz.
    Linda mesmo esta construção.
    Parabens querida amiga.
    Beijo

    ResponderExcluir
  31. Olá Patrícia, e que tudo esteja bem contigo!

    E é por este motivo que discordo do dito popular de que quem cala consente, entendo que por vezes calar é compreender, e eu sempre prefiro tentar compreender ao pretenso diálogo vazio que a qualquer solução possa levar palavras ditas, porém tão vazias.
    Agradeço por sempre compartilhar belos pensamentos, e sempre acompanhados de lindas imagens. E assim tendo por cá eu passado, e como sempre me vou deveras encantado, deixo cá além de meu rastro, também meu agradecimento por tuas sempre tão deveras gentis visitas e comentários por lá, e meu desejo para que seja sempre tão intenso este teu deveras feliz viver e, um grande abraço e, até mais!

    ResponderExcluir
  32. Por toda nossa vida buscaremos
    algo de bom...intenso e minha amiga divino sempre

    Bjuss de boa noite
    ✿ (¸.•`Rita ¤ (¸.•✿

    ResponderExcluir
  33. Divino! Motivador! Sempre belo!

    Beijos minha querida!

    ResponderExcluir
  34. Ouvir o que vem de dentro...beijo Lisette.

    ResponderExcluir
  35. amiga Lambendo ainda as feridas pela perca do meu paizinho retorno a blogosfera certa de que o tempo não para e a vida continua, assim o 9º Pena de Ouro vai continuar e te convido a continuarmos esta brincadeira, estou te esperando lá. Beijos no coração.

    http://ostra-da-poesia-as-perolas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  36. OI Pati
    Saudade de vc amga. Que inspiração nossa lindo demais.Voltando para rever as pessoas tão queridas. Ainda me cuidando. Um feliz fim de semana.
    Bjs
    Ana

    ResponderExcluir
  37. Querida amiga

    Na mansidão,
    muito de nós
    caminha de braços dados
    com a razão.
    E é esta razão
    a responsável,
    por nossa alegria,
    nosso lugar no mundo...

    ________________________

    Que tenhas tempo
    de descobrir que a vida
    se alimenta dos momentos presentes,
    e que nestes momentos
    está a nossa felicidade.

    ResponderExcluir
  38. Há momentos para falar e outros para calar. O primeiro costuma ser exercitado sem esforço, enquanto o calar exige muito de nós. Depende de aprendizado e de experiência. Bjs.

    ResponderExcluir
  39. Excelente texto e magnífica essa capacidade de não responder.

    O auto-domínio é difícil e nem sempre se consegue,,,

    Minha querida, abraço grande com votos de excelente semana

    ResponderExcluir
  40. Acabei de ler as últimas poesias. Na impossibilidade de comentar tudo (as obras obrigaram-me a uma ausência dos blogues, direi que apreciei imenso a leitura e mensagem poética, em versos rimados, musicais, onde, relevo, uma certa dicotomia entre um estado mais pesaroso e a vontade de voar...
    Bjos, Patrícia :)

    ResponderExcluir
  41. Oi Patrícia,
    Que poesia linda...
    Encontrar a árvore do domínio próprio, é encontrar um tesouro, que precisa de cuidados diários...
    os frutos da mansidão, tem um sabor sempre agradável, vale a pena o cultivo.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  42. Patrícia Pinna peguei seu poema Calei-me para colocar em uma página que tenho, nessa páginas eu coloco vários poemas, frases, textos e citações que gosto. Não escrevo poesias, mas gosto de guardar tudo que leio e gosto. La tenho algumas páginas de autores que pedi para autorização deles, assim como seus escritos, é claro que tem de outros autores. Caso você não goste e não queira que eu publique sua poesia me avise por favor, na mesma hora retirarei da minha Fan Página. Também aproveito e pergunto, se tiveres outros poemas posso publicar? Meu Facebook e minha página são com o mesmo nome, ou seja Mosa Shalders.

    ResponderExcluir

A verdade está em mim, sou amante dela com todo o fervor, e desse modo peço que todos que aqui passarem, comentem com a alma, com paixão e verdade, deixando a sua opinião particular e individual, afinal, somos seres únicos com visões diferentes!
Que a alma de cada um de vocês transborde nesse espaço tão meu, tão nosso!
Obrigada e beijos na alma!!!!!!!!!!

Patrícia Pinna.