REDESCOBRIDORES DA ALMA!

sexta-feira, 15 de julho de 2011

ANGÚSTIA


 
 


O meu coração está oco
Tão triste e irritado
Que chega a beirar a extrema solidão

Não queria que tais sensações
Fossem verdadeiras
Porém a minha alma está se esvaindo
Sangrando, cheia de fel

Alma oscilante
Muito oscilante
Que constrange a cada instante
O terror da infelicidade

Como dói a minha alma
Que enxerga na sua
Uma fragilidade imensa como o mar

Onde e quando serei curada
Das grandes mazelas que me prendem?
Quando serei libertada do terror noturno?

Desfaleço
Choro sem lágrimas
Grutas
Montanhas
Céus

Toda a Natureza grandiosa
Empobrece o meu ser
Que de tão cansado
Não consegue relaxar

Perdida estou na floresta escura
Seja dia, seja noite, lá estou eu
Perdida entre os vagalumes que brilham

Que encantam com a sua luz
Com a sua beleza
Olho por entre os lados

Passeio ao redor das pedras
E não acho o caminho
Até quando eu continuarei perdida?
Até quando permitirei?

A minha alma não suporta tal angústia
O meu ser clama pelos Anjos
Pela pureza e calma deles

Venham de encontro ao meu ser
Quem sabe poderão dar-me
Um alívio para o meu sofrimento
Para a minha angústia
Para a minha dor







Luz!
Eu preciso de ti!













Fogo!
Purifica-me!





Amor!
Salva-me!






 



 
 

AUTORIA: Patrícia Pinna.
Imagens: Internet.





17 comentários:

  1. Patrícia

    Há alguma angústia e desabafo neste teu Poema. Mas o Fogo e o Amor trarão a purificação e a força.


    SOL da Esteva
    http://acordarsonhando.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Carinhosamente venho desejar
    um feliz e abençoado final de semana.
    beijos no coração com carinho,,,Evanir,,

    ResponderExcluir
  3. Somos um nada que ama. Tanto a angústia como o amor são "virtudes práticas" que demandam coragem.
    O filósofo dinamarquês Soren Kierkegaard (1813-1855), pai do existencialismo. afirma que nós somos "feitos de angústia" devido ao nada que nos constitui e à liberdade infinita que nos assusta.
    Que seu fim de semana seja maravilhoso.

    ResponderExcluir
  4. Minha querida!
    Encontrando razão para sentir sua forma de poetar,encontro brilho na alma...
    Bjsssssssssssss

    ResponderExcluir
  5. Perfeita Amiga Poetiza:
    Um belo poema feito da sua linda angústia.
    Tem um Blogue de fascínio e de maravilhar.
    É uma excelente poetiza.
    Fantástica e sublime.
    Bem-Haja, pela cordial amizade.
    É uma poetiza de excelência.
    Abraço amigo de respeito, estima e consideração.
    Sempre a admirá-la

    pena

    Notável, poetiza.
    É fabulosa. Adorei.
    A eterna procura da perfeição, própria dos poetas e poetizas, não é?

    ResponderExcluir
  6. Ainda bem que há luz no fim do túnel né Patrícia?
    Creio que a gente precisa de um tempo pra sofrer, chorar e lamuriar. Afinal, para ser borboleta e voar linda, leve e solta, a borboleta precisou ser aquela coisa feia chamada lagarta e ser enclausurada.
    Beijokas e uma semana de muita luz, amor, e paz divina na sua vida.

    ResponderExcluir
  7. Lindo o escrito e profundo o conteúdo.
    Querida... Você escreve com garra e alma, é muito bom te ler.
    Achei interessante.
    *
    PS: Patrícia.
    Amei tua visita, mas fiquei triste com o final do comentário.
    Nunca descriminei ninguém amada.
    Adoro vir aqui na sua casa, mas se tivesse lido lá iria ver bem claro, que tento visitar a todos, fica mais fácil aqueles que já estão nos comentários do texto.
    Faço faculdade pela manhã e estágio à tarde, visito na correria aqueles que vão por lá todos os dias , por questão de carinho e educação, mas ás vezes nem almoço para isso.
    Todos meus amigos são especiais, inclusive VOCÊ, que conheci a pouco tempo.
    Não Julgue se não venho assiduamente querida, fica mais fácil visitar aqueles que vão por lá todos os dias, só é clicar e já chego aos blogs deles.
    Perdão , passei a você algo diferente.
    Saiba do fundo de minha alma, gosto muito de ti.
    *
    Beijinho.
    Fernanda

    ResponderExcluir
  8. Querida poeta!

    Olha...esse poema...é fonte de beleza e inspiração.
    Tanto pelo conteúdo poético,
    quanto pela melancolia retratada...
    Todos precisamos de fogo e amor
    para vivermos, ou pelo menos tentar viver
    em harmonia...!

    Beijos carinhosos
    Ana

    ResponderExcluir
  9. Patrícia,

    Respondendo ao seu e-mail, agradeço-lhe pela lembrança do meu blog.

    “Com o coração triste, entro no mesmo vazio: - É solidão! Minha Alma procura o Mar, os Céus. Quero o meu Anjo. Preciso de sua Luz. A Luz do Amor!”

    Seja bem vinda ao nosso círculo de Amizade!

    ResponderExcluir
  10. Quem já viveu um dia o amor, sabe das sensações que ele traz,,,dentre elas o vazio da solidão, a tristeza da saudade e a dor de um adeus, nem sempre o jardim terá flores a se colher,,,por muitas e muitas estações haverá falta de cores e um torrido inverno...beijos querida e um dia de paz pra ti...boa semana.

    ResponderExcluir
  11. o pior na angustia é que ela nos impede de ver o brilho das coisas...

    ResponderExcluir
  12. Que Deus abençoe você
    e a mim também.
    Que a nossa amizade tão linda
    nunca chegue ao Fim.
    Que a paz que trago no
    peito seja cada dia maior.
    Que sinceridade seja
    minha maior virtude
    Que o amor que sinto no coração
    seja tão grande
    o maior que uma pessoa pode ter.
    Que sua semana seja uma
    benção Divina.
    Com carinho beijos no coração,,Evanir..

    ResponderExcluir
  13. Poema meio dolorido, mas o amor trás sensações sentida e doída, mas sempre encontramos no mesmo amor a força pra superar. Beijos e ótima semana.

    ResponderExcluir
  14. Lindíssimo poema!
    Beijinho e boa semana.

    ResponderExcluir
  15. Bom dia Patricia querida.
    Vim te deixar um beijo, porque és muito especial.

    Beijinho e bom dia amada.
    Fernanda

    ResponderExcluir
  16. Oi, tudo bem?
    Que bom passar aqui logo cedinho e sentir toda essa paz, e reflexão vinda de suas palavras.
    Tudo aqui é um encanto!!!
    Bjos no coração, tenha um belo dia, e que Deus esteja com vc...
    Paz e bem!!!

    ResponderExcluir
  17. Poetisa que vagas a escuridão da noite serena e fria , a tristeza noturna reacende um pensamento bm a cada barulho das árvores . Mas o desejo de estar do outro lado que é a luz e não poder é o que causa a angústia , sentimento forte que nos prende e machuca a alma . Poema de uma beleza extremamente melancólica , de uma arte pulsante e fria . Me lembra um quadra preto e branco mas com o eterno desejo de ser colorido . Ou seja neguinha , você realmente não precisa prova nada , pois já está uma poetisa notável , maravilhosa , e de fato inominável poetisa , que orgulho . Caminhamos lado a lado por amor no eterno âmbito da poesia !!!!!!

    ResponderExcluir

A verdade está em mim, sou amante dela com todo o fervor, e desse modo peço que todos que aqui passarem, comentem com a alma, com paixão e verdade, deixando a sua opinião particular e individual, afinal, somos seres únicos com visões diferentes!
Que a alma de cada um de vocês transborde nesse espaço tão meu, tão nosso!
Obrigada e beijos na alma!!!!!!!!!!

Patrícia Pinna.